0%
  • English
  • Português
  • Español
  • O pai

    David

    David Mbona tem 59 anos e, desde 2006, já acolheu quase 200 ex-crianças soldado, das quais, 87 foram meninas.

     

    Ele se orgulha ao contar por que ama receber crianças em sua casa onde vive com a esposa e seus cinco filhos biológicos. Sua casa fica no subúrbio de Keshero, em Goma.

    Um dia, ele foi chamado pelo Programa de Apoio à Luta contra a Miséria (PAMI) que fez uma formação com diversas famílias para que pudessem receber crianças que haviam sido desmobilizadas de grupos armados.

    São chamadas família de acolhimento que têm como missão ajuda no processo de reinserção na vida social e familiar enquanto suas famílias biológicas são localizadas.

    “Um dia me chamaram para fazer a formação e nos falaram sobre o processo de reintegração. Depois me perguntara: ‘Você está pronto para receber estas crianças?’. Eu disse: ‘Absolutamente sim’.

    Quando acolhidas, as crianças vivem em sua casa e compartilham tudo com seus filhos biológicos.

    “Sempre quando recebe uma nova criança, eu converso com meus filhos e digo que temos que abraçá-los como um irmão ou irmã. Muitas vezes ele não têm nem roupas, e meus filhos compartilham tudo”.

    As famílias de acolhimento representam o primeiro contato com uma vida familiar e social.

    © Flavio Forner

    “Quando entrei no programa me perguntaram se eu poderia abrigá-los como uma família enquanto esperam por seus parentes. Nossa tarefa é ensinar valores de convivência, a ter uma vida normal e a mostrar que ser um soldado não é um bom caminho”, explica.

    Hoje, David tem em sua casa três meninos e duas meninas.

    É comum que crianças que já passaram por sua casa e hoje são adultos, passem para visitá-lo. A gratidão pela acolhida permanece.

    David é um entusiasta da Capoeira. “Sei que ensinam a Capoeira e tenho visto o impacto na vida dessas crianças. Os ajuda a destraumatizar”.

    Para o pai, a educação é a verdadeira chave para a transformação. “Há uma mudança real, posso ver”.

    No more articles
  • English
  • Português
  • Español